Dieta Paleo (Low Carb): Como Fazer e Perder Peso Rápido

Se você não aguenta mais tentar todo tipo de dieta para emagrecer e não consegue bons resultados, recomendo fortemente que preste atenção nos conceitos e estilo de vida da dieta paleo, também conhecida como dieta paleolítica e low carb.

Em uma explicação bastante resumida, essa dieta recomenda o consumo de comida natural, como carnes, verduras, legumes e a restrição de carboidratos simples e alimentos artificiais.

Ou seja, é basicamente a alimentação que os nossos antepassados faziam na era paleolítica.

Se você vivesse naquela época, não poderia ir ao McDonald’s e nem beber refrigerantes, além de não poder nem mesmo comer massas e muito menos açúcar refinado.

Pronto. Essa é, de forma bastante geral, a dieta paleo.

Uma recomendação super importante: Leia esse artigo até o final, porque mostrarei pra você uma dica sensacional sobre Dieta Paleo que tenho certeza que vai gostar muito.

Chega a ser impressionante como, muitas vezes, até mesmo os próprios médicos e nutricionistas não sabem ao certo como o corpo humano funciona, principalmente quando estamos falando sobre metabolismo e armazenamento de gordura.

A prova disso é que muitos profissionais ainda insistem em recomendar dietas de poucas calorias e baixas taxas de gordura, além  de exercícios chatos, repetitivos e monótonos para quem deseja emagrecer.

Você até pode acreditar que essas recomendações são feitas com bases em experimentos e estudos sérios, afinal, se a maioria dos médicos e nutricionistas recomenda essas coisas, então é sinal de que eles estão certos, não é verdade?

Pois é… mas não estão.

Muito pelo contrário.

Esses mitos e ideias ultrapassadas não resistem a uma análise e estudos clínicos mais aprofundados.

Se eu disser a você, por exemplo, que o bacon não engorda e não aumenta o seu colesterol, o que você pensaria?

E se eu dissesse que além do bacon você pode, e deve, comer alimentos ricos em gordura animal e que isso além de fazer você emagrecer, traria benefícios a sua saúde?

Muitos diriam que estou louco ou então que eu não sei do que estou falando.

Mas de acordo com estudos clínicos sérios e recentes, essa é uma grande verdade.

O grande mal da nossa alimentação nos dias de hoje não são as gorduras animais e carnes em geral, mas sim os alimentos processados e os alimentos artificiais.

E é por isso que a dieta paleo tem sido cada vez mais estudada, pois ela afirma que devemos nos alimentar com comida de verdade e não nos importar com as calorias.

Se você ainda não viu nosso artigo sobre dieta paleolítica, recomendo que faça isso antes de continuar a leitura, pois muitos dos mitos e crenças sobre dietas e emagrecimento foram esclarecidos ali.

Dieta Paleo (Low Carb): Mais uma modinha ou um conceito sério?

Antes de mais nada, recomendo que você deixe de lado a maioria dos conselhos que você já ouviu sobre emagrecimento, nutrição e saúde, porque garanto que boa parte deles estão completamente errados.

Como eu posso ter tanta certeza disso?

Porque os estudos mais recentes PROVAM isso.

Olha só que interessante:

Um estudo chefiado pelo Dr. Osterdahl analisou o resultado de 14 pessoas saudáveis (5 homens e 9 mulheres) que se submeteram à dieta paleo por 3 semanas. O resultado foi uma perda de peso de 2.3Kg, e a perda de 1.5cm de circunferência abdominal.

Além disso, a pressão arterial caiu consideravelmente, assim como as taxas de açúcar no sangue.

Um outro estudo feito pelo Dr. Jonsson teve resultados ainda mais reveladores. Ele examinou 13 indivíduos com diabetes tipo 2 e os dividiu em 2 grupos. Um deles se alimentava com a a dieta paleolítica e o outro com uma dieta típica feita para pessoas com diabetes por um período de 3 meses.

Ao final das experiência, as pessoas que tinham se alimentado com a dieta paleo (low carb), tinham perdido 3Kg a mais do que as pessoas que se alimentaram com a dieta para diabéticos, além de terem 4cm a mais de cintura.

Mas não para por ai. Os níveis de açúcar, colesterol e triglicerídeos também caíram muito mais nas pessoas que fizeram uso da dieta paleo.

A dieta paleo e o câncer

É claro que a maioria das pessoas que estão buscando formas de emagrecer desejam fazer isso por causa da estética.

Mas o foco deveria ser a saúde.

E para isso, a dieta paleolítica parece ser uma das melhores opções que existem.

A dieta paleo também é uma dieta cetogênica, pois obriga o corpo a consumir cetonas para a obtenção de energia, pois não há muita glicose disponível no organismo.

O mais interessante disso é que os cientistas estão descobrindo que as células cancerígenas precisam da glicose para se alimentarem, pois não têm como usar as cetonas como as células saudáveis.

Ou seja, se você não se alimenta com carboidratos, que posteriormente serão transformados em glicose, você literalmente tem o poder de matar de fome as células cancerígenas.

Mas porque razão esses estudos não são divulgados, já que milhões de pessoas poderiam ser curadas dessa doença tão terrível?

Eu também queria saber, mas parece que a grande culpada é a indústria farmacêutica, que não tem nenhum interesse em deixar as pessoas mais saudáveis.

Confira o vídeo abaixo (mas veja MESMO!) de uma reportagem feita pela CBN e, se possível, compartilhe com o maior número possível de pessoas essa informação.

Mate as células cancerígenas de fome com a dieta paleo: 

Dica de cardápio da dieta paleo

Uma dúvida muito comum de quem vê todas essas informações é o que comer na dieta paleo.

Vou mostrar aqui duas receitas super saborosas pra você ver como é simples, fácil e barato nos alimentarmos com uma dieta low carb.

Berinjela gratinada ao forno

Dieta Paleto: Receita de berinjela gratinada

Ingredientes:

  • 2 berinjelas cortadas em rodelas de cerca de 0.5cm
  • 10 azeitonas picadinhas
  • 3 colheres de sopa de Cream cheese
  • 1 pacotinho de 50 gr de queijo parmesão ralado
  • Azeite a gosto
  • Molho de tomate
  • Orégano a gosto
  • Sal a gosto

Preparo:

Unte a forma com azeite e espalhe delicadamente os cortes da berinjela, de forma a cobrir toda a forma. Regue com azeite e espalhe 2 pitadas de sal por sobre as fatias.

Cubra com o molho de tomate primeiro e depois espalhe todos os outros ingredientes, terminando com o cream cheese, o parmesão ralado e o orégano por último.

Leva ao forno de 200 graus por 20 minutos ou até o queijo corar um pouquinho.

Steak (bife) com purê de batata doce

Steak com purê de batata doce

A base dessa receita foi tirada do site A Cozinha é Minha.

Fala a verdade, só de olhar para a foto dá água na boca, não é?

Ingredientes:

  • 2 bifes bem grossos, preferencialmente de alcatra ou filé mignon.
  • Azeite
  • Manteiga
  • Sal Grosso
  • 1 ramo de tomilho fresco
  • 1 ramo de alecrim fresco
  • 1 ramo de manjericão fresco
  • 1/2 xícara de vinho tinto seco
  • 1 colher de sopa de manteiga bem gelada
  • 1 Kg de batata doce descascada e cozida

Preparo:

Aconselho a fazer o purê primeiro, para que esteja tudo pronto quando terminar de fazer a carne.

Para isso, basta cozinhar bem a batata doce até que ela fique bem molinha, deixe esfriar bem e esprema com as próprias mãos ou com a ajuda de um garfo. Se você tiver um espremedor de batata, melhor ainda 🙂

Se achar que ficou muito seco, pode colocar um pouquinho da água do próprio cozimento.

Para preparar os bifes, basta besuntá-los com azeite dos dois lados e colocá-los em uma frigideira bem quente com um pouco de manteiga.

Assim que o sangue começar a brotar do lado de cima da carne é sinal que a parte de baixo foi selada. É nessa hora que você deve colocar o sal grosso a gosto em cima da carne. Espere mais um minuto e confira se a parte de baixo já está bem dourada. Se estiver, vire a carne e deixe fritar por mais 1 minuto. Pode colocar o sal grosso novamente.

Depois de pronto os dois bifes, separe-os em um outro recipiente.

Chegou a hora de fazer um molho. Coloque as ervas na frigideira e acrescente o vinho tinto, mexendo sempre até desgrudar todo o suco da carne que “pegou” no fundo da frigideira.

Depois disso é só fazer uma cama com o purê, colocar os bifes fatiados e despejar o molho por cima.

A dieta paleo e o Dr. Souto

É praticamente impossível você pesquisar sobre dieta paleolítica e low carb no Google e não se deparar com o nome do Dr. José Carlos Souto.

Ele é, sem dúvida alguma, uma dos maiores nomes de referência para esse assunto aqui no Brasil, sempre baseando suas publicações em testes e experiências com comprovações científicas.

Um vídeo que também indico muito para você aprender mais sobre os mitos das gorduras saturadas, colesterol e dos problemas de se acreditar em tudo o que vê é essa entrevista que o Dr. Souto fez com o Rodrigo Kherlakian do site Mojo Já:

Um “resumão” do que comer segundo a dieta paleo

Já foi falado no artigo anterior sobre os alimentos permitidos e os que devem ser evitados na dieta paleolítica, mas não custa relembrar aqui.

Alimentos permitidos:

  • Carnes de qualquer tipo, até mesmo as gordurosas, desde que sejam carnes de verdade. Salsichas, nuggets e várias outras carnes processadas contém amidos, além de poder conter substâncias cancerígenas.
  • Se você precisa emagrecer, evite comer frutas que contenham muito açúcar. Prefira morangos, abacate, amora e coco, mas não precisa ficar neurótico por causa disso. Se não precisar emagrecer, como até ficar satisfeito.
  • Os ovos não podem faltar em sua dieta de jeito nenhum. Você pode fazê-los da maneira que quiser, como omeletes, fritos (na manteiga), cozidos, etc.
  • O leite é um alimento controverso. Algumas vertentes da dieta paleo aprovam, enquanto que outras não, principalmente porque algumas pessoas têm problemas alérgicos por causa do leite e muitas vezes nem sabem disso. Então o bom senso aqui é o que recomendo. Mas se for fazer uso do leite, faça do leite integral, o mais natural possível. O mesmo vale para seus derivados como creme de leite e manteiga.
  • As nozes e sementes em geral como castanhas do Pará, castanhas de caju, macadâmias e pistaches são ótimas fontes de gordura. Evite comer amendoim (que é um legume), pois ele também pode causar alergias em algumas pessoas. Mas é bem melhor comer amendoim do que comer carboidratos se você estiver com fome e não tiver mais nada para comer.
  • As gorduras naturais são permitidas e aconselhadas, como azeite de oliva, óleo de coco, banha de porco, etc. Só não vale os gorduras vegetais, como a margarina, por exemplo.

Alimentos proibidos:

Eu não gosto muito de falar no termo “proibido”, porque dá uma impressão de prisão. É claro que você pode consumi-los de vez em quando se você quiser, mas saiba que eles podem causar dados a sua saúde.

O melhor mesmo é evitar sempre que possível.

  • O açúcar é, sem nenhuma dúvida, um dos maiores vilões para nossa saúde. Evite AO MÁXIMO consumi-lo. Além de induzir a produção de insulina, que facilita a transformação de glicose em gordura em nosso organismo, o açúcar alimenta as células cancerígenas. Ou seja, esse “bicho” é tudo de ruim.
  • Os óleos vegetais que precisam passar por grandes processos físicos e químicos também não devem ser consumidos como o óleo de soja, de girassol e de canola. Mas o principal é a margarina, que é um dos piores “alimentos” que você pode colocar em sua boca.
  • Farinhas. É preciso também evitar o consumo de farinhas de uma forma em geral, mesmo as integrais. Bolos, massas, pães, macarrão e biscoitos devem ficar de fora de uma dieta saudável, pois o amido presente nesses produtos se transformam em açúcar em nosso sangue.
  • Todos os refrigerantes também devem passar longe de sua mesa. Eles contém uma quantidade estupidamente alta de açúcar e fazem um tremendo mau (sim, com “u”) a nossa saúde.

Evite…

Alguns alimentos como arroz, feijão, batata, mandioca e ervilha possuem muitos carboidratos em sua composição, por isso é recomendado que você não faça uso diário desses alimentos, principalmente se quiser emagrecer.

A luta contra o senso comum

As informações sobre alimentação saudável que você está lendo nesse artigo podem fazer com que muitos médicos e nutricionistas tenham ataques de fúria, principalmente aqueles que acreditam cegamente em conceitos que foram aprendidos na Faculdade e que não têm nenhuma comprovação científica.

Na figura abaixo você pode ver as diferenças entre a pirâmide alimentar que é recomendada por muitos profissionais da saúde (que recomendam muitos carboidratos) e os alimentos indicados pela dieta paleo:

Dieta padrão VS Dieta paleo

Dieta paleolítica: Resultados de antes de depois

A base de todo esse artigo foi retirada de vários documentos que PROVAM que a dieta paleo funciona extremamente bem para quem quer emagrecer.

Por isso, nada melhor do que imagens mostrando os tipos de resultados de antes e depois de quem começa a comer comida de verdade e deixa de lado os alimentos industrializados e cheios de açúcar.

Antes de você ficar de queixo caído com os resultados, quero recomendar um programa chamado Paleo & Low-carb – Um manual para a jornada, que contém informações ultra avançadas que farão você atingir resultados rapidamente.

Está preparado para ver os resultados?

Resultados antes de depois da dieta paleo 1 Resultados antes de depois da dieta paleo 2

Resultados antes de depois da dieta paleo 3Resultados antes de depois da dieta paleo 4

Resultados antes de depois da dieta paleo 5

Resultados antes de depois da dieta paleo 6

Resultados antes de depois da dieta paleo 7

Resultados antes de depois da dieta paleo 8

 

Concluindo…

A dieta paleo parece ser mesmo uma das melhores opções para as pessoas que querem emagrecer de forma saudável, mas como vimos nesse artigo, os benefícios vão muito mais além do que isso.

Se você fizer da dieta paleolítica um verdadeiro estilo de vida, muitas áreas de sua saúde melhorarão sensivelmente.

Meu conselho é que deixe de lado todo o “achismo” que existe por ai e busque informações de fontes e experimentos sérios sobre o que realmente faz bem ou faz mal ao nosso organismo.

Se você achou as informações desse artigo úteis e transformadoras, peço a gentileza de compartilhar com o maior número possível de pessoas, para que outros possam se beneficiar desses conhecimentos e parem de ficar reféns da indústria farmacêutica.

Agora vem uma super dica sobre dieta paleo que quero compartilhar com você.

O meu amigo Hilton de Sousa preparou um ebook super completo sobre dieta paleo que você precisa conhecer.

Ele é praticante desse tipo de dieta desde 2013, além de ser palestrante, coach e acadêmico de nutrição especializado em dieta paleto/low carb.

Clique aqui para conhecer melhor o trabalho do Hilton e tenha resultados muito mais rápidos com a dieta paleo.

Caso tenha qualquer tipo de dúvida sobre a dieta paleo (low carb), ou quiser colaborar com seu comentário, por favor, escreva logo mais abaixo.

Dê uma nota para esse conteúdo

Dieta Paleo (Low Carb): Como Fazer e Perder Peso Rápido

| Dieta Paleolítica | 0 Comments
About The Author
-

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>